Tecnologia ajuda a organizar cabos e reduz riscos de acidentes nas redes aéreas

Tecnologia ajuda a organizar cabos e reduz riscos de acidentes nas redes aéreas

A quantidade desordenada de fios entre postes não só é visualmente incômoda, mas também pode ocasionar acidentes na hora da manutenção. O Agrupador Automático de Cabos reduz esse risco, permitindo que os técnicos organizem as redes sem a necessidade de subir em escadas ou cestos aéreos.

Um levantamento da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), mostra que houve 909 acidentes elétricos em 2019, sendo que 697 resultaram em mortes (letalidade de 76,6%). Estão nesse levantamento todos os tipos de choques elétricos, inclusive os que envolveram técnicos de telecomunicações durante a manutenção ou instalação de redes. Não constam aí outros acidentes que ocorreram com esses profissionais, como as quedas de escadas e cestos aéreos, mas o mercado sabe que, infelizmente, eles têm crescido na proporção do crescimento do setor de telecomunicações. Esses riscos têm impulsionado o desenvolvimento e adoção de tecnologias, como é o caso do Agrupador Automático de Cabos e Drops.

Indicado para reunir todos os cabos e fios drops pendurados no poste em um único ponto, eles ajudam a organizar a rede área, melhorando o visual e ainda dificultando furtos. Mais do que isso, esse equipamento resguarda a saúde e segurança do operador em campo, pois ele faz todo o processo sem que o técnico tenha de sair do solo, dispensando escadas ou cestos aéreos.

A máquina de espinar também não é necessária quando se usa o Agrupador Automático de Cabos, que ainda contém dispositivo de proteção contra altas voltagens (até 10 kVA). “Agregamos tecnologia ao nosso Agrupador para que, além de segurança, ele amplie produtividade”, diz Alessandro Mazzafiori, Diretor Técnico da Redex. Ele se refere à bateria de maior duração e capaz de fazer até 1,5 mil acionamentos por ciclo, o que é suficiente para agrupar 3 km consecutivos de rede.

Outro diferencial do equipamento da Redex é o controle remoto para acionamento, facilitando a operação do técnico de campo que poderá acionar o Agrupador a até 5,2 metros de distância (altura máxima do cabo). O dispositivo ainda vem com uma bobina de 110 metros de arame de fio galvanizado revestido, que agrupa cerca de 2 km de rede, calculando que o espaçamento entre agrupamentos seja entre 700 e 750 mm. “Como é de praxe no pós-vendas da Redex, essa bobina é vendida separadamente para reposição”, conclui Mazzafiori.

Compartilhe:

Outros artigos

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments